domingo, 25 de setembro de 2011

TRIBO DE EFRAIM

Efraim ou Efray-im, que significa “Duplamente Frutífero”.
Efraim foi o segundo filho de José com Asenate, filha de Potífera (Gn 46:20), ele nasceu durante os sete anos de fartura.
Um incidente na história de Efraim é a bênção de seu avô, Jacó. Ao contrário da intenção de José, Efraim foi preferido antes de Manassés (o primogênito) por Jacó, e nele foi conferida a bênção de direito de primogênito:
Gn 48:17-19 "Vendo, pois, José que seu pai punha a sua mão direita sobre a cabeça de Efraim, foi mau aos seus olhos; e tomou a mão de seu pai, para a transpor de sobre a cabeça de Efraim à cabeça de Manassés. E José disse a seu pai: Não assim, meu pai, porque este é o primogênito; põe a tua mão direita sobre a sua cabeça. Mas seu pai recusou, e disse: Eu o sei, meu filho, eu o sei; também ele será um povo, e também ele será grande; contudo o seu irmão menor será maior que ele, e a sua descendência será uma multidão de nações."

A Tribo de Efraim, fazia parte das 12 Tribos de Israel, (Nm 13:8) embora o seu patriarca (Efraim), fosse apenas um neto de Jacó. Essa tribo, assim como a de Manasses, no lugar das tribos de José (seu pai) e de Levi que não recebeu herança no meio de seus irmãos mas tinha a seu cargo o sacerdócio. Os seus descendentes foram sempre tratados pelos israelitas como duas tribos separadas, mas em igualdade com os que descendiam dos filhos de Jacó.
A tribo de Efraim levanta acampamento  logo após os levitas funciona como uma “tribo de apoio”. Assim como José foi usado para sustentar os irmãos, essa tribo apoia os levitas e sacerdotes.
O representante da Tribo de Efraim entre os espias era Oséias, o filho de Num, cujo nome foi mudado por Moisés para Josué, o qual o substituirá posteriormente (Nm 27:18-21).
Durante o tempo passado no deserto a tribo de Efraim era uma das mais pequenas de entre as tribos hebreias (Nm 1:33; 26:37), mas rapidamente a sua importância aumentou quando da conquista de Canaã, devido provavelmente à influência de Josué. Na distribuição da terra prometida, Efraim recebeu um território ladeado ao norte pelo território de Manassés (oeste do Rio Jordão) e no sul pelos territórios de Dã e Benjamim (Js. 16:5-10).
Os efraimitas falharam em expulsar os cananitas de Gazer (Js 16:10), mas conquistaram Betel (Jz 1:22-26). Participaram na guerra contra Sísera, e foram louvados por Débora pela sua ajuda patriótica (Jz 5:14). Discutiram com Gideão, um manassita , por não os ter chamado quando guerreou contra os mideanitas (Jz 8:1-13),  Na guerra civil que se sucedeu a tribo de Efraim sofreu muitas baixas. Foram identificados pelo inimigo porque tinham uma pronuncia distinta de certas palavras (Jz 12:1-6). Jeroboão, o primeiro rei de Israel depois da separação das 10 tribos, era efraimita.
Em 722 A. C., o reino do norte de Israel foi levado em cativeiro para a Assíria. Isto parecia ser o fim da tribo de Efraim, mas o Senhor não os esqueceria. Pelo profeta Jeremias, Ele declarou que este povo ainda eram o seu "filho querido" e Ele teria clemência deles (Jr 31:20). Depois que o povo de Deus retornou à sua pátria, após um período longo de cativeiro na Babilônia, "os filhos de Efraim" habitaram anos em Jerusalém Anos (1 Cr. 9:3).
Informações obitidas em 20/09/11, nos sites:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tribo_de_Efraim

Nenhum comentário:

Postar um comentário